Mountain Bikes - 26" ou 29"?!

      Como todo assunto relacionado à bicicleta, sempre aparecem "experts", falatório em roda de amigos, achismo, inferências etc. Como mais da metade do que é falado não podemos provar, vou me ater aos itens importantes e que posso explicar tecnicamente.

      Algumas características chamam a nossa atenção nas 29ers, um entre-eixos maior, a caixa de direção mais deitada (o que altera o alcance da bike em relação a 26"), um ângulo de ataque do pneu com o solo menor (o que torna a bike mais "macia"), e os quadros em geral tem o tubo superior ainda mais "sloping" (inclinado), justamente para não comprometer o espaço entre o ciclista e a bike (justificativa para muitos para não comprar a 29er, pura balela; é só olhar uma foto de uma bike dessas e verão). Mas então o que é importante? A principal e única mudança que efetivamente importa e que podemos provar, não é opinião pessoal ou referência de atletas mal-posicionados em suas bikes, é de fato o alcance dessas bikes que é bem diferente em relação às 26". 

      Imagine um atleta que possui uma aro 26" e no seu ajuste de posicionamento ele utiliza a altura da mesa sem espaçadores no garfo, um guidão "flat"e o desnível que ele tem entre o selim e o guidão é de cerca de 3 cm, e dessa forma ele atingiu um excelente posicionamento. Pois bem, se ele mudasse para uma 29er do mesmo número, com o mesmo tamanho de "top tube" e no mesmo fabricante de sua bike atual, ele teria a caixa de direção pelo menos uns 2 centímetros (em vários caso, muito mais) mais alta do que na 26" (não necessariamente o tubo da direção maior, apenas mais alto em relação à caixa de centro, é uma relação espacial). Mas e daí? E daí que retirando os espaçadores e colocando o mesmo guidão "flat", ele teria somente 1 cm de desnível entre o selim e o guidão se colocasse a mesma altura de selim nessa bike, o que comprometeria a excelente posição que ele tinha na aro 26". Essa medida que ficou diferente entre as bikes (e que é sempre diferente, independente do tamanho do tubo da direçao e do "top tube"em si) nós chamamos de "stack", que é a altura da caixa de direção da bike em relação à caixa de centro (vide figura). Mas se a frente sobe, por conta do ângulo que a caixa de direção possui, a frente também ficará mais próxima do ciclista com ele adotando o mesmo recuo do sellim, o que seria o certo. Doido né?! Pois é, se na 26", sei lá, ele utilizava uma mesa de 90 mm; para ter pelo menos o mesmo alcance da bike anterior o ciclista precisará de uma mesa maior (isso não é uma regra, apenas um exemplo comparartivo). Essa segunda medida que fica diferente nós chamamos de "reach", que é a distância horizontal da projeção da caixa de centro até o centro do tubo da direção (vide figura). Essas duas coordenadas são efetivamente(ou deveriam ser), a preocupação de quem quer comprar uma 29er.

         Se você sonha em adquirir uma máquina dessas, venha conhecer o único simulador dinâmico de "stack" e "reach" da América do Sul, e o primiero Estúdio da América do Sul a entender e trabalhar com alcance real de quadros.  Faça o tira-teima em cima da bike que deseja comprar; não seja sugestionado por todo o falatório sobre o tema. Até a próxima!