Dicas rápidas - selim

O primeiro e principal ponto de contato do ciclista com a bicicleta é o selim. Ele deve ser muito bem escolhido e entre outras atribuições ele deve possuir bom design, largura suficiente que atenda o ciclista e a modalidade de ciclismo que pratica e mais do que isso, ele deve sempre estar em bom estado! É isso mesmo, é muito comum vermos ciclistas rodando anos e anos com o mesmo selim. Confira aqui alguns dos problemas ocasionados por um selim velho:

- O ciclista tem o seu quadril desnivelado pelo selim; é muito comum que os ciclistas tenham diferença de força e/ou de técnica entre as pernas. Isso leva à uma maior fadiga de um dos lados do selim deixando a parte de trás dele (que sustenta os ossos do quadril do ciclista "ísquios") desnivelada consequentemente desnivelando o ciclista na bike.

- Má sustentação do peso do corpo; a bicicleta possue três pontos de contato com o ciclista e quando um deles está desarmônico (no caso o selim), "sobra" mais pressão para as outras partes provocando por exemplo dormência nas mãos e pés.

- Pedalada desequilibrada; também pela má sustentação do selim  o ciclista fica com a pedalada bastante irregular, movimentando excessivamente os joelhos para dentro (medialmente) e para fora (lateralmente). Esses desvios também podem ser ocasionados pelo tipo de pisada do ciclista, mas isso é assunto para outras dicas!