Ciclismo na Holanda

Março/20009 De norte a sul do País só o que se vê na rua são bicicletas. Não importa idade ou classe social, o principal meio de transporte dos holandeses é a magrela. Um tipo de bicicleta em específico é o mais utilizado: as commuter, do inglês, de casa para o trabalho. São bicicletas confortáveis, com entre-eixos relativamente grandes, pneus slick ou semi-slicks entre 1.0 e 1.5 de medida, relação fixa e freios contra-pedal. Os ciclistas viajam em uma posição confortável com o tronco há praticamente 90 graus em relação ao solo.

O Ciclismo de estrada é uma paixão entre os holandeses; o país é praticamente plano. As maiores subidas encontradas são com 300-400 m de extensão e algumas com forte inclinação; são conhecidas como rolling hills, podem ser transpostas com certa facilidade com a bike bem embalada; são encontradas ao sul da Holanda, logo após Elsloo. As lojas são muito bem equipadas, possuem material para atender desde uma bike de competição até uma commuter. As oficinas são bem limpas, bastante equipadas e contam com mecânicos experientes. Com relação aos preços, a história é o seguinte: as coisas custam na verdade o mesmo que aqui, só que o dinheiro vale 3 vezes mais que o nosso, então....... Por exemplo: um bom bretele custa 120 euros!

A principal semelhança com o meio em que vivemos é a velha tradição de respeito às magrelas italianas (em especial Colnago); e claro a ambição de possuir uma. No entanto, as marcas mais populares são: Gazelle (também foi muito famosa no ciclismo de estrada com excelentes quadros de aço) e Batavus (entre as commuter – marca que faz alusão a uma região dos Países Baixos, a Batávia ou Betuwe – Ilha dos Batávios em Dutch). E Ridley (fabricada na fronteira entre Bélgica e Holanda) e Jan Janssen (bike do famoso ciclista Holândes que correu na década de 60 e 70, o primeiro da Holanda a ganhar um Tour de France) entre as magrelas de estrada. Outra bike que chama atenção pela quantidade é a Stevens.



Em Amsterdam a quantidade de bikes rodando é assustadora. Abaixo fotos de um pequeno “estacionamento” de bikes em um domingo.



 
Para quem pensa em ir para uma temporada de pedal na Holanda vai uma dica: a região ao sul é o melhor local para os treinos de estrada e também MTB. Além disso essa cidades fazem fronteira com Bélgica e Alemanha. Para se ter idéia da proximidade, em Beek (local onde fica a sede da Bikefitting) para um lado há 20k temos a fronteira com a Bélgica e para outro a 5k a fronteira com a Alemanha.